Make your own free website on Tripod.com

 

Deuses e Heróis da Irlanda

Celta

Arianrhod - "Roda de Prata"; " A Grande Mãe Frutuosa"; Deusa Estelar; Deusa da Reencarnação; Deusa da Lua Cheia; O seu palácio chama-se Caer Arianrhod   (Aurora Borialis ). Guardiã da Rotativa Roda de Prata das Estrelas, símbolo do Tempo e do Karma. Esta Roda era também conhecida como a Roda dos Remos, um navio que transportava os Guerreiros mortos para a Terra da Lua   (Emania ). Mãe de Lleu Gyffes e de Dylan, através do seu irmão Gwydion. Aspecto maternal da Deusa Tripla. Honrada na Lua Cheia.

Blodeuwedd - " Face de Flor"; "Flor Branca". Virgem de Lírios das cerimónias de Iniciação Celtas. Também conhecida como Deusa dos Nove Aspectos das Ilhas Ocidentais do Paraíso. Criada por Math e Gwydion como esposa de Lleu. Foi transformada em coruja por causa do seu adultério e da conspiração para a morte de Lleu. A forma virginal da Deusa Tripla; o seu símbolo é a coruja; Deusa da Terra em Flor. Flores, sabedoria, mistérios lunares, iniciações.

Branwen - Irmã de Bran, o Abençoado, e esposa do Rei Irlandês Mathwch. Vénus dos Mares do Norte; Filha de Llyr; uma das três matriarcas da Grã-Bretanha; Dama do Lago. Deusa do amor e da beleza.

Dewi - Um Deus da Velha Gália. O emblema oficial de Gales, um dragão vermelho, deriva da Grande Serpente Vermelha que em tempos representava o Deus Dewi.

Don - "Mar profundo"; "Abismo"; Rainha dos Céus; Deusa do Mar e do Ar. Por vezes chamada Deusa outras Deus. O equivalente à Danu Irlandesa. Na Irlanda Don governava a Terra dos Mortos. A entrada para esta Outro Mundo eram sempre num sidhe - outeiro ou plataforma funerária. Controlo dos elementos, eloquência.

Govannon - Deus Ferreiro, equivalente a Goibniu na Irlanda. " O grande Ferreiro"; um da tríade de artesãos, juntamente com Luchtaine, o operário, e Credne, o caldeireiro. Semelhante a Vulcano. Forjou todas as armas dos Tuantha; estas armas atingiam sempre o alvo e toda a ferida por elas provocada era fatal. A sua cerveja conferia aos Tuantha a invulnerabilidade. Deus dos Ferreiros, dos fabricantes de armas, ourivesaria, fabricação de cerveja, fogo, trabalho dos metais.

Gwyn ap Nudd - Rei das Fadas e do submundo. Mais tarde tornou-se rei das Plant Annwn, ou das Fadas Subterrâneas.

 Lleu Llaw Gyffes - " O Luminoso de Mãos Hábeis"; de caracteristicas semelhantes ao Deus Irlandês Lugh, não sendo no entanto o mesmo Deus.

Llyr - Deus do Mar e da Água. Pai de Manawyddan,  de Bran, o Abençoado e de Branwen

Mabon - Mabon, filho de Modron   ("Jovem" filho de "Deusa Mãe" ) era um Deus da Caça. Ele foi raptado quando tinha três dias e foi viver em Annwn quando depois foi salvo por Culhwch quando adulto. Ele ficou para sempre jovem como resultado da sua estadia. Ele ajudou Culhwch na procura de Olwen. A madrasta de Culhwch desejou que ele casasse com a sua filha. Quando ele recusou, ela amaldiçoou-o no intuito de ele não casar com mais ninguém a não ser Olwen, filha de Ysbaddaden. Ele tinha  o poder de fazer a Terra florescer ou de a tornar erma. Ele alistou-se na contenda para ajudar Artur na procura de Olwen.

Math ap Mathonwy - Deus da Feitiçaria da Magia e do encantamento.

Modron - Deusa de Gales, filha de Avalloc, deriva da Deusa Celta Matrona. Ela é tida como sendo um protótipo de Morgana.

Pryderi - Pryderi   ("preocupação" ) era filho de Pwyll de Dyfed e Rhiannon, uma mulher do Outro Mundo. Ele foi raptado quando nasceu, salvo por Teirnon, e devolvido aos seus pais. Ele cresceu até ser adulto no espaço de sete anos. Casou com Cigva e reinou em Dyfed depois da morte do seu pai. Convidou depois o segundo marido da sua mãe, Manawydan, filho de Llyr para viver em Dyfed depois do seu casamento. Um dia, toda a terra de Dyfed foi transformada num ermo e apenas Rhiannon, Manawydan, Pryderi e a sua mulher Cigfa foram poupados. Manawydan e Pryderi quando caçavam um dia, seguiram um enorme Javali branco. Este entrou num buraco onde Pryderi encontrou uma taça de ouro; quando lhe tocou, ficou enfeitiçado. Rhiannon segui-lhe e ficou também enfeitiçado; o buraco então fechou-se e levou-os com ele. Manawydan e Cigva capturaram um pequeno rato por acaso, o qual na realidade era a mulher de Llwyd, um inimigo de Rhiannon e o feitiço foi quebrado. Dyfed foi restituída á sua condição normal e Pryderi reinou durante muitos anos.

Pwyll - Pwyll, Senhor de Dyfed, encontrou enquanto caçava, um estranho par de cães de caça de um branco puro excepto as suas orelhas que eram vermelhas. Tentado ataca-los e defender-se Pwyll lançou os seus próprios cães sobre eles, o que lhe custou a punição por parte do dono dos cães que era Arawn, Rei de Annwn   (Submundo ). Arawn lançou sobre Pwyll a seguinte penitência: ele iria viver em casa de Arawn, disfarçado, por um ano e um dia, enquanto Arawn viveria em Dyfed em seu lugar. No fim do tempo determinado, ele iria travar uma batalha com Hafgan, um inimigo de Arawn e vencê-lo pois apenas um mortal o conseguiria fazer. Pwyll não só conseguiu cumprir a penitência como também se absteve de dormir com a mulher de Arawn; como recompensa, Arawn tornou-se o seu melhor amigo. Mais tarde, Pwyll conheceu Rhiannon, filha de Hefeydd o Ancião. Ela apareceu diante dele como uma linda mulher vestida de ouro e montada num cavalo branco.. Pwyll mandou o mais rápido dos seus cavaleiros segui-la mas não capturá-la. No terceiro dia, ele falou com ela e ela disse-lhe que preferia casar com ele do que casar com o seu prometido marido, Gwawl. Um ano e um dia depois Pwyll encontrou-a na corte de seu pai, onde e com a sua ajuda a ganhou a Gwawl. Ela deu á luz o filho de Pwyll que desapareceu logo após o parto. Rhiannon então matou um cachorrinho e derramou o seu sangue por si, para evitar ser culpada pelo desaparecimento da criança. Como punição passou sete anos a contar a sua história a todos os recém chegados e a traze-los como se de um cavalo se tratasse, até á corte.
Entretanto a criança, estava na corte de Teyrnon, cujas éguas davam á luz na Noite de Maio, e perdiam as crias misteriosamente. Quando Teyrnon assistia aos nascimentos, ele salvou um dos poldros de uma besta misteriosa, e descobriu também uma criança, do lado de fora do estábulo, a qual ele e a sua esposa adoptaram. O rapaz cresceu até ser adulto no espaço de sete anos e foi-lhe oferecido o poldro que foi salvo na noite do seu nascimento. Eles reconheceram então a criança como sendo filho de Pwyll e devolveram o rapaz á sua família onde ele foi chamado Pryderi   (preocupação ) pela sua mãe. Pwyll reinou então feliz até ao dia da sua morte.

Rhiannon - "A Grande Rainha"; Deusa das Aves e dos Cavalos. Monta um veloz Cavalo Branco.

Taliesin - Príncipe das Canções; Chefe dos  Bardos do Oeste; um poeta. Patrono dos Druidas, Bardos e Menestréis.